Eleições do SOE Maringá | S.O.E - Sindicato dos Oficiais Eletricistas e Trabalhadores na Indústria de Instalações Elétricas, Hidráulicas, Gás e Sanitárias de Maringá
A+ A-
Imprimir matéria

Eleições do SOE Maringá

Atual direção do Sindicato foi reeleita com mais de 93% dos votos
Eleições do SOE Maringá
Jornal do SOE Maringá
Nº 3 | Outubro de 2021
Especial Eleições do SOE e Balanço da Gestão


Eleições do SOE Maringá
Categoria vota em peso na Chapa 1 e mostra que valoriza o trabalho do SOE Maringá
Atual direção do Sindicato foi reeleita com mais de 93% dos votos

Os oficiais eletricistas e trabalhadores nas indústrias de instalações elétricas, hidráulicas, gás e sanitárias de Maringá e Região mostraram que aprovam o trabalho desenvolvido pelo Sindicato da categoria. Na eleição para a renovação da Diretoria do SOE, realizada nos dias 16 e 17 de agosto de 2021, a Chapa 1 recebeu 93,68% dos votos válidos. 

Foi uma expressiva demonstração de apoio à forma como o Sindicato tem sido conduzido nos últimos anos, sob o comando do combativo companheiro Jorge Pedro da Cruz Santos, agora reeleito presidente do SOE Maringá para a gestão 2021/2025. 

Vamos combinar que não é para menos. A luta do SOE manteve os direitos dos trabalhadores mesmo em tempos difíceis e ainda garantiu várias conquistas. As convenções coletivas de trabalho e os acordos por empresas estabeleceram condições dignas, sempre com avanços nos salários e benefícios.

Além disso, o SOE ampliou a rede de serviços credenciados, avançou nas tecnologias de comunicação para melhor interagir com os trabalhadores e incentivou o fortalecimento da luta da categoria com promoções para aumentar o número de sindicalizados, entre tantas outras ações e lutas desenvolvidas pelo Sindicato.  

Todo esse trabalho foi reconhecido e validado no resultado da eleição do SOE. Os trabalhadores continuarão a contar com uma entidade de representação de classe forte e atuante na defesa dos seus direitos.


Editorial
Tempos difíceis, mas vamos superá-los

Difícil imaginar um período histórico tão difícil para os trabalhadores brasileiros quanto o atual. São quase 15 milhões de desempregados e tantos outros milhões que perderam a esperança, já que sequer procuram se recolocar no mercado de trabalho. São os chamados “desalentados”. 

Para piorar a situação, vivemos uma conjuntura de profundas crises sanitária, política e econômica. Tudo isso é fruto da lastimável gestão do governo federal, que atua em defesa dos interesses das elites econômicas e não se importa com o sofrimento das classes menos favorecidas. 

Os preços dos alimentos e dos combustíveis não param de subir, piorando as condições de vida da maioria da população. Ao mesmo tempo, os rendimentos dos bilionários crescem exponencialmente. Não se trata de algo do acaso, mas de uma política econômica voltada exclusivamente aos mais ricos. 

Não existe um programa sequer do governo federal que seja dirigido à geração de empregos, pelo contrário. O que se vê são projetos que vislumbram a redução de direitos dos trabalhadores e da população mais carente. O exemplo mais recente é a chamada minirreforma trabalhista, que retiraria direitos básicos dos trabalhadores mais jovens, como férias, 13º salário, FGTS e aposentadoria. Graças à mobilização dos sindicatos, o projeto do governo Bolsonaro foi rejeitado pelo Congresso Nacional. Ainda assim, a classe trabalhadora brasileira está fragilizada por causa da reforma trabalhista de 2017, que praticamente legalizou a informalidade com a aprovação de novas formas de contratação, como o trabalho intermitente. 

Outra mazela daquela reforma foi estabelecer a prevalência do acordado sobre o legislado. Isso significa que os acordos coletivos ou individuais com empresas têm mais força que a lei em diversos aspectos. Em outras palavras, direitos trabalhistas podem ser suprimidos por acordos. Nesse contexto, os Acordos Coletivos de Trabalho (ACTs) e a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) do SOE Maringá e região são fundamentais, pois estabelecem os direitos da categoria, como piso salarial, benefícios econômicos e sociais. Portanto, a luta pela preservação dos direitos da categoria é constante e isso depende não somente da atuação do Sindicato, mas sobretudo da união dos trabalhadores. Apenas olhar de fora e não participar da luta sindical, com têm feito alguns trabalhadores da nossa base, significa enfraquecer toda a categoria. Para superar esse momento difícil, temos todos que agir coletivamente. 

Venha pra luta, juntos somos mais fortes!   


Presidente do SOE avalia a eleição sindical e aponta os próximos desafios da categoria

O presidente do SOE Maringá, companheiro Jorge Pedro da Cruz Santos, fez um balanço do processo eleitoral da entidade. Para ele, o pleito ocorreu de forma transparente e tranquila, mesmo diante das dificuldades da pandemia do coronavírus.

“Acreditamos que conseguimos realizar a eleição do Sindicato da melhor forma possível e com expressiva participação dos sócios. Contamos com o apoio da Fetraconspar (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e Mobiliário do Paraná), que preza muito para que as eleições de seus sindicatos filiados sejam feitas dentro das regras estatutárias e com respeito rígido aos preceitos democráticos”, afirmou Jorge Pedro.
 
De acordo com o presidente do SOE, a categoria demonstrou nas urnas a aprovação do trabalho da atual gestão. “O grande número de votos recebidos pela Chapa 1 aponta que estamos no caminho certo. Isso é consequência da nossa atuação. Todos nós, diretores licenciados e de base, procuramos agir de modo a conscientizar os trabalhadores representados sobre a importância de participar do Sindicato e assim construir a união da categoria, porque a união é a nossa força”. 

Sobre os próximos desafios, Jorge Pedro é cauteloso. “Vivemos um momento muito preocupante para a nação brasileira, especialmente para a classe trabalhadora. Pandemia, crise política e econômica, e ainda um governo inimigo dos trabalhadores. Enfrentamos cotidianamente ataques aos nossos direitos e estamos resistindo dia após dia. Por isso, os trabalhadores devem se unir para defender seus interesses e evitar retrocessos. O SOE não foge da raia e luta incansavelmente para superar os desafios que nos impõem”, concluiu.

Da luta às conquistas
Atuação do SOE Maringá melhora as condições de trabalho e vida dos trabalhadores representados

Afinal de contas, para que serve o Sindicato? Parece uma pergunta óbvia, mas em tempos de desinformação e fake news, a imagem das entidades de representação de classe dos trabalhadores está arranhada. Não se engane, isso não é à toa. Existe uma campanha oculta das elites econômicas para prejudicar a credibilidade dos sindicatos perante os trabalhadores. A estratégia dos patrões é dividir, enfraquecer e retirar direitos. 

Os trabalhadores não podem cair nessa arapuca patronal. Um graveto é fácil de dobrar, mas um feixe inteiro é quase impossível. E o Sindicato serve para isso mesmo: unir os trabalhadores para acumular forças e enfrentar os empresários no sentido de valorizar a mão-de-obra. Afinal de contas, o lucro do patrão vem do trabalho do peão. 

As greves feitas pelo SOE Maringá nas empresas do setor em 2020 são exemplos de como a união faz a força. Nas negociações da Convenção Coletiva de Trabalho daquele ano, os patrões queriam congelar os salários e pisos da categoria. O Sindicato não aceitou e foi pra luta, com a realização de várias paralisações nas empresas. O resultado foi a conquista de reajuste salarial de 3%, um índice até mesmo um pouco acima da inflação, o que representou aumento real nos salários de todos os trabalhadores representados. 

A nossa luta em 2020 teve reflexos na Campanha Salarial deste ano. Os patrões sabiam que de nada adiantaria propor retrocessos, pois enfrentariam novas greves e amargariam perdas nos seus lucros sobre a mão-de-obra. Por isso, o aumento salarial da categoria em 2021 foi de 9,4%, o que contemplou a totalidade do alto índice inflacionário do período da data-base.
 
Contudo, o trabalho sindical não se resume apenas às negociações salariais. A união da categoria possibilita que o Sindicato conquiste muitos outros benefícios. Confira alguns exemplos :

Patrulha Sindical
Fiscalização de obras para verificar as condições de trabalho e o cumprimento por parte das empresas dos direitos da categoria. Essa atividade permanente do SOE representou melhorias para os trabalhadores, como a implantação de banheiros e refeitórios nos locais de trabalho. Na última gestão, o Sindicato adquiriu um veículo modelo Gol e uma moto para a realização das vistorias.  

Sorteios de Vales
O SOE Maringá faz sorteios periódicos de vales gás e combustível entre os associados. É uma forma de incentivar a sindicalização e a participação dos trabalhadores nas atividades do Sindicato, além de dar uma aliviada nas despesas dos contemplados.
 
APP do SOE
Na última gestão, o Sindicato criou um aplicativo para que os trabalhadores possam ter acesso aos seus direitos, benefícios e serviços da rede credenciada do SOE na palma da mão. 

Ampliação da Rede Credenciada
Quem não gosta de descontos, não é mesmo? Por isso, o SOE Maringá utiliza seu potencial de reunir milhares de trabalhadores para estabelecer parcerias e convênios que garantem melhores preços em vários serviços necessários. Nos últimos anos, o Sindicato conseguiu ampliar a rede credenciada de cabelereiros, dentistas e clínicas médicas. Para além disso, conquistou plano de saúde que contempla os associados em âmbito nacional.


Planos do SOE para os próximos anos
Gestão do Sindicato quer avançar ainda mais nos benefícios ofertados aos sócios

O trabalho do SOE Maringá não para! Nossa missão é melhorar cada vez mais a vida dos associados. Nunca deixamos de pensar e planejar novas ações em prol da categoria. Confira alguns dos próximos objetivos do Sindicato:

Criar um Centro de Treinamento e Qualificação Profissional para ofertar a capacitação e atualização de conhecimentos técnicos aos sócios.

Sistema de Geração de Trabalho, Emprego e Renda:  a ideia é criar uma rede de profissionais da área que estejam em situação de desemprego para a prestação de serviços na comunidade. Será uma plataforma digital de trabalho sem exploração, visando estabelecer a ligação solidária entre consumidores e trabalhadores qualificados. 

Xô, negativo: estabelecer convênios com o Serasa para facilitar as negociações das dívidas dos sócios. 

Mais Saúde: reduzir os custos dos planos de saúde conveniados, a fim de possibilitar o acesso a todos os sócios e promover serviços de saúde de qualidade

Publicado em: 08/10/2021 ás 14h23min
Fonte: Jornal Curto Circuito

Deixe seu comentário

Outras matérias

ENCONTRE-NOS

____________________________________________
Maringá - PR
44.3031-9420 / 44.3265-6897
E-mail: administrativo@soemga.org.br
Atendimento: 08:00 - 11:30 / 13:00 - 17:00
Avenida Brasil, 4312 - Sala 1302
Zona 01 - Maringá - PR - CEP: 87.013-000
Estacionamento Gratuito:
Avenida Brasil, 4412 - Ingá Parking
____________________________________________
Campo Mourão - PR
Avenida Capitão Índio Bandeira, 1400 - sala 309 (3º andar) - Centro
CEP: 87300-005
Campo Mourão - PR
Contato: (44) 3529-3320
E-mail: contato@sintracommaringa.com.br